William corta combustível da PM em Cataguases

0
32

O prefeito de Cataguases William Lobo de Almeida cortou os combustíveis da PM na cidade.
Esse artigo não é para alarmar a população, mas, sim advertir que os cuidados em suas casas devem ser redobrados.
Nessa época de festas onde se tem indulto de Natal. Os comerciantes precisam de mais segurança para abrirem as lojas e os clientes precisam de segurança para irem as compras. Até para pagarem impostos e a arrecadação subir.
As viaturas estão limitadas a 40 km na parte do dia e 30 km a noite.
A segurança da cidade está comprometida.
É claro que nós sabemos daquela velha estória da grave crise financeira. De que a Segurança é dever constitucional do Estado e etc. Mas aqui em Cataguases o rei é o senhor prefeito.
Mas é preciso advertir a população sobre os perigos de não se ter policiamento ostensivo por parte da nossa gloriosa Polícia Militar. Sei que muitos reclamam, mas, ruim com ela e pior ainda sem ela.
O prefeito tem que envolver toda a sociedade civil organizada nessa questão, Clubes de Serviço, Associação Comercial, Clube de Dirigentes Lojistas, tem também o CONDEC e abrir o jogo dizendo que precisa de doação de combustível para a PM. Alguém tem que bancar a segurança.
Aliás, foi esse o maior motivo de se votar no presidente eleito Jair Bolsonaro.
Então nada de varrer para debaixo do tapete os problemas. Daqui a pouco a Prefeitura fecha de vez e só abri em no mês de janeiro como já se tornou tradição.
É claro também que se a Prefeitura não pagar os salários de novembro até o dia 20 de dezembro, acabou o natal na cidade já que ela é a maior empregadora.
Como pode a cidade que detém o título de segunda economia da Zona da Mata, de manhã a PM só rodar 40 km e a noite 30km?
O problema é seu prefeito! Vá nos comerciantes e nos mecânicos junto com o Tita e peçam a eles que se incubam de bancar essas despesas, calce a cara.
Ou arrume alguém para bancar, pode ser a Câmara Municipal também. Essa lista não é fechada pode ser qualquer um. As pessoas em Cataguases são solidárias, mas o Chefe do Poder Executivo tem que abrir o jogo e pedir.
A economia de combustível vem fazendo as viaturas ficarem alocadas no quartel. E também tirar do quartel e deixar em pontos estratégicos sem poderem se deslocar só ameniza, não resolve. Dá aquela falsa sensação de segurança pra sociedade.
Acaba o marginal olhando onde que está viatura parada e acaba furtando um pouco mais longe ou do outro lado. E até a automóvel da PM chegar lá, acabou-se o que era doce, não tem a surpresa e a proteção que tem que ser ostensiva, os agentes tem que estar policiando e rodando.
As viatura vão virar cabine? Não elas tem que ter condições de rodar. Não adianta botar dois Pms numa viatura parada e se ela precisar sair, não ter condições.
Viatura não é cabine para botar dois agentes e depois trocar por mais dois.