Situação das cidades da Zona da Mata após as últimas chuvas

0
25
Situação das cidades
Situação dos móveis dos moradores de Cataguases — Foto: Reprodução/TV Integração
Situação da BR-116 entre Fervedouro e Miradouro — Foto: Paulo Roberto da Rádio/Arquivo Pessoal

Situação da BR-116 entre Fervedouro e Miradouro — Foto: Paulo Roberto da Rádio/Arquivo Pessoal

A Situação das cidades após as fortes chuvas que atingiram a Zona da Mata e Campo das Vertentes, muitos municípios cancelaram eventos carnavalescos, aulas, e algumas atividades. Além disso, várias estradas das duas regiões também voltaram a apresentar problemas impossibilitando a fluência do tráfego.

Para saber como está a situação atual das cidades e das estradas, o G1 entrou em contato nesta segunda-feira (17) com as prefeituras, Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DEER-MG) e Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). Confira abaixo a situação em Cataguases, Ubá, Muriaé, São João del Rei, Viçosa, Ervália e Carangola.

Cataguases

Situação dos móveis dos moradores de Cataguases — Foto: Reprodução/TV Integração

Situação dos móveis dos moradores de Cataguases — Foto: Reprodução/TV Integração

De acordo com a Prefeitura de Cataguases, nesta segunda-feira as aulas nas escolas municipais voltaram ao normal após terem sido canceladas na semana passada.

Conforme o Executivo, a única exceção é a Escola Municipal Turminha da Mônica, que vai retornar nesta terça-feira (18), em um novo endereço, na Faculdade Sudamérica, no Bairro Popular.

Em relação à limpeza das ruas da cidade, os servidores da Secretaria de Serviços Urbanos e da Defesa Civil continuam os trabalhos e ainda não há prazo para o término.

Ubá

Ponte para o Bairro Fazendinha ficou parcialmente interditada desde o dia 25 de janeiro — Foto: Prefeitura de Ubá/Divulgação

Ponte para o Bairro Fazendinha ficou parcialmente interditada desde o dia 25 de janeiro — Foto: Prefeitura de Ubá/Divulgação

Em nota, a Prefeitura de Ubá informou que a ponte provisória do Bairro Fazendinha foi concluída e liberada para passagens de veículos. O local apresentou problemas depois das fortes chuvas e foi interditado no dia 25 de janeiro.

Já a recuperação completa da ponte foi iniciada na última semana e a previsão é que seja concluída até a próxima semana. Na cidade não há moradores desabrigados ou desalojados.

Muriaé

Água invadiu casas e terrenos em Muriaé — Foto: Prefeitura/Divulgação

Água invadiu casas e terrenos em Muriaé — Foto: Prefeitura/Divulgação

Segundo a Prefeitura de Muriaé, não há mais desabrigados no município. Cerca de 50 moradores já voltaram para as residências afetadas.

Quanto à limpeza, o trabalho terminou neste domingo (16) e, nesta segunda-feira, ocorreram apenas no Distrito de Itamuri, que também foi afetado pelas chuvas.

São João del Rei

A Prefeitura de São João del Rei informou que na última sexta-feira (14), realizou uma operação de limpeza com tratores para a retirada entulhos da enchentes nas ruas, além da limpeza de bueiros. Caminhões lavaram as ruas e avenidas dos bairros mais afetados, como o Colônia do Marçal e Matosinhos.

Na ocasião, a Administração suspendeu as aulas em cinco escolas municipais da zona rural, mas as atividades foram normalizadas nesta segunda-feira.

Viçosa

G1 entrou em contato com a Prefeitura de Viçosa para saber mais informações sobre a recuperação da cidade e sobre o número de desalojados ou desabrigados, mas até a última atualização desta matéria não havia retorno.

Ervália

Água inundou diversos bairros de Ervália — Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação

Água inundou diversos bairros de Ervália — Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação

Em Ervália, 27 famílias estão desalojadas, totalizando 86 pessoas. Segundo a Defesa Civil, elas recebem apoio da Assistência Social e já foram alojadas. Na última sexta-feira (14), a Prefeitura realizou os últimos trabalhos de limpeza.

Após as chuvas, a cidade também apresentou problemas no abastecimento de água. Em nota, a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) informou que a situação foi normalizada ainda na sexta-feira e que, em caso de algum problema, a Companhia orienta que o consumidor registre uma ocorrência através da Central de Atendimento, pelo número de telefone 115; ou pela Agência Virtual no site www.copasa.com.br; ou pelo aplicativo Copasa Digital.

Carangola

Zona rural ficou completamente alagada em Carangola — Foto: Defesa Civil/Divulgação

Zona rural ficou completamente alagada em Carangola — Foto: Defesa Civil/Divulgação

Cerca de 35 famílias ficaram desalojadas na zona rural de Carangola depois que uma cabeça d’água atingiu o córrego do Galo na noite de sábado (15), alagou o Distrito de Lacerdina e atingiu dezenas de casas.

De acordo com a Defesa Civil, a água do córrego que passa por dentro do distrito subiu rápido e impediu que os moradores da região recolhessem objetos pessoais e outros pertences dentro das residências. A Defesa Civil explicou que as 35 famílias perderam os bens materiais que tinham sido doados depois da última enchente que atingiu a cidade, em 24 de janeiro.

Na manhã de domingo (16), o nível da água baixou e os moradores do distrito realizaram um mutirão para limpar as residências. Aos poucos eles foram retornando para as casas.

Estradas

Acidente na MG-133 deixou uma pessoa morta e seis feridas em Tabuleiro — Foto: Reprodução/TV Integração

Acidente na MG-133 deixou uma pessoa morta e seis feridas em Tabuleiro — Foto: Reprodução/TV Integração

As estradas que ligam cidades da Zona da Mata e Campo das Vertentes voltaram a apresentar problemas após as fortes chuvas na última quarta-feira (12) e quinta-feira (13).

trecho da MG-133, próximo ao município de Tabuleiro, por exemplo, segue sem previsão de liberação. O local foi interditado no dia 29 de janeiro após uma cratera se abrir durante fortes chuvas. Na ocasião, uma mulher morreu e outras seis pessoas ficaram feridas.

Segundo o DEER-MG, até o dia 5 de fevereiro a Zona da Mata havia registrado 46 ocorrências em rodovias desde o início do período chuvoso, sendo a região de Minas Gerais com o maior número de registros.

Situação das cidades

MG-452 – Oliveira Fortes
Em nota, o DEER-MG informou que a via tem duas ocorrências:

  • Km 14 – tráfego em meia pista, local sinalizado;
  • Km 24 – tráfego interrompido, local sinalizado, desvio indicado.

Desvio sentido Rio Pomba para Oliveira Fortes – rodovia MG-448 até a BR-040 no sentido de Juiz de Fora, depois, até o entroncamento com Oliveira Fortes e seguir pela MG-452;
Desvio sentido Oliveira Fortes para Rio Pomba – BR-040, em seguida MG-448 até o entroncamento com a CMG-265 e seguir pela MG-452 até Oliveira Fortes.

AMG-0520 – Oliveira Fortes a Aracitaba
De acordo com o DEER-MG, a AMG-0520, no km 7,5 entre a MG-452 em Oliveira Fortes a Aracitaba, está com o tráfego em variante, sinalização no local.

BR-353 – Ervália e Coimbra
Conforme o Departamento, a BR-356, no segmento entre as cidades de Ervália e Coimbra tem três ocorrências. Nos quilômetros 201,9 e 203,5, o tráfego está em variante com sinalização no local. No km 204,5 o tráfego continua interrompido e segue com sinalização no local.

Opção de desvio na BR-356, trecho Ervália – Coimbra, a opção é válida para os dois sentidos – o motorista deve seguir pela BR-356 sentido Muriaé, acessar trecho de rodovia não pavimentada para São Sebastião da Vargem Alegre, com aproximadamente 14km, depois prosseguir pela MG-447 sentido Guiricema e a BR-120 para Coimbra.

BR-116 – Fervedouro e Miradouro
O km 657 da BR-116 em Fervedouro apresentou rachaduras na última quinta-feira. Conforme a Polícia Rodoviária Federal (PRF), um engenheiro do Dnit foi acionado.

O local foi sinalizado com cones e equipes do Dnit atuam no local para a liberação total da pista. O trânsito permanece em meia pista devido a deslizamento de aterro.

G1