Operação contra tráfico de animais apreende pássaros e prende mais de 20 pessoas

0
43
Operação contra tráfico
Durante a operação, foram apreendidos 396 animais em diversos municípios da Zona da Mata — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Uma operação contra tráfico de animais silvestres resultou na apreensão de 396 animais, 22 pessoas presas e aplicação de mais de R$ 1,6 milhão em multa na Zona da Mata. A Operação “Especial Sporophila” ocorreu entre os dias 7 e 11 de abril nas cidades de de Ubá, Astolfo Dutra, Visconde do Rio Branco, Guiricema, Divinésia, Tocantins, Guidoval e Piraúba.

Durante a operação, foram vistoriados 45 alvos nos municípios da região e as principais infrações encontradas durante as apreensões estão relacionadas ao cativeiro irregular, animais extraviados e anilhas adulteradas. Em dois alvos fiscalizados foram encontrados animais em condições de maus tratos.

A operação conjunta foi realizada pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), em parceria com o Instituto Estadual de Florestas (IEF) e as polícias Civil e Militar (PM) de Minas Gerais.

Operação contra tráfico

Segundo balanço da operação, em 81% dos alvos fiscalizados, houve apreensão de animais ou materiais proibidos. As principais aves apreendidas foram o trinca-ferro (44%) e aves da espécie Sporophila (24%), que deu nome à operação, com exemplares como o papa-capim, curió, coleiro, pretinho, bigodinho.

Durante a ação, outras aves como azulão, sabiá, canário-da-terra, pássaro-preto, tico-tico, maritaca, maracanã, entre outros (32%), também foram resgatados. Um jabuti também foi apreendido pelas equipes.

De acordo com o delegado titular da 2ª Delegacia Especializada em Investigação de Crimes Contra o Meio Ambiente, Luiz Otávio Braga Paulon, foram realizados em quatro dias, 22 autos de prisão em flagrante delito e 10 Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCOs).

Além disso, cinco armas de fogo foram apreendidas e 126 oitivas realizadas. No total, 41 pessoas foram conduzidas até a Delegacia de Polícia Civil.

Entrega voluntária

Também nos dias 9, 10 e 11 de abril, pessoas que criavam alguma espécie de animal silvestre sem a devida autorização ou legalização tiveram a oportunidade de realizar a entrega voluntária, sem a aplicação de penalidades.

Nessa ação, a população também foi orientada com relação ao crime ambiental referente à criação de animal silvestre em cativeiro.

No total, 72 animais foram recebidos, dentre eles, diversas espécies de pássaros e jabutis. Os animais foram encaminhados para o Cetas de Ubá.

G1