Empurrou homem na frente do ônibus e será indiciado por homicídio

0
66
Empurrou homem
Momento em que o suspeito, de casaco branco, empurra o homem de 44 anos, que é atropelado pelo ônibus em morre em Juiz de Fora — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Empurrou homem na frente do ônibus e será indiciado por homicídio. A Polícia Civil vai indiciar um jovem, de 19 anos, por homicídio culposo – que é quando não há intenção de matar – em Juiz de Fora. O titular da Delegacia Especializada em Homicídios, Rodrigo Rolli, confirmou nesta terça-feira (11) que o rapaz empurrou um homem, de 44 anos, na frente de um ônibus em Juiz de Fora.

Empurrou homem

Após o empurrão ocorrido no sábado (25), na Rua Chácara, no Bairro Santa Luzia, a vítima foi atropelada pelo coletivo e morreu no local. No momento da ação, também estavam presentes outros dois jovens, com idades de 22 e 21 anos. Os três prestaram depoimento nesta terça na Delegacia de Santa Terezinha.

De acordo com Rolli, apenas o jovem, de 19 anos, vai ser indiciado por homicídio, pois após os depoimentos ficou comprovado que ele foi o autor do empurrão na vítima. “Os outros dois envolvidos não tiveram efetivação na conduta”, afirmou o delegado após análise das imagens das câmeras de segurança.

“Na verdade só um veio empurrar. Segundo os depoimentos dos suspeitos, eles passaram pela vítima, que parecia estar embrigada. Em determinado momento, ele chegou perto do trio e gritou ‘perdeu perdeu'”, descreveu Rolli ao G1.

Ele revelou ainda que, em depoimento, os jovens contaram que após a primeira vez, o homem retornou novamente e gritou novamente “perdeu perdeu”. Em defesa, o autor, de 19 anos, teria empurrado a vítima. Que caiu na rua e acabou sendo atropelada por um ônibus e não resistiu aos ferimentos.

Ocorrência

De acordo com a Polícia Militar (PM), testemunhas relataram aos policiais que a vítima estava junto de dois indivíduos não identificados, próximo ao meio fio da rua.

Um deles chutou o homem, que caiu e foi atingido pelo ônibus da linha entre os bairros Vila Montanhesa e Jardim Gaúcho, que passava na via.

Conforme um dos relatos ouvidos pela PM, um dos autores disse que a vítima estaria bêbada e perturbando. Ele e o outro envolvido fugiram sentido Avenida Ibitiguaia. Houve rastreamento, mas no dia os suspeitos não foram localizados.

Segundo a PM, o condutor informou que tudo foi muito rápido e não houve tempo de desviar e que moradores avisaram do atropelamento. A vítima não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Após perícia, o corpo foi encaminhado ao Instituto Médio Legal (IML).

G1