Doze dentistas pedem licença em Cataguases

0
637
Doze
CEO criado no Governo Paulo Schelb e que vinha atendendo a população carente com dentistas especialistas

Doze dentistas do Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) da Prefeitura de Cataguases pediram licença sem vencimentos por três anos. Coincidentemente este é o prazo que resta de governo para o prefeito William Lobo de Almeida do PSDB.

Doze

Resta saber quais são os motivos que levaram doze dentistas a preferirem ficar sem remuneração a prestarem serviço público. Provavelmente alguma insatisfação com o chefe do poder executivo que não conseguiu solucionar alguma demanda.

Especula-se que houve um arranjo para os médicos e os dentistas também queriam a mesma solução isonômica. Ou seja, trabalharem o mesmo número de horas e receberem salários compatíveis.

Os servidores que pediram licença são os mais gabaritados e especializados que a Prefeitura tem prestando serviço.

Crianças que necessitam de atenção especial, por exemplo, ficaram sem uma especialista de primeiro mundo.

Licenças são períodos de interrupção ou de suspensão do exercício do cargo público. Nesse período o servidor deixa de desempenhar as suas funções em caráter efetivo. As licenças possuem natureza particular e são autorizadas em caráter personalíssimo ao servidor que demonstra a existência dos motivos que lhes dão ensejo. Cada licença possui motivo e natureza diversa e, como tal, tratamento diferenciado no que tange aos seus efeitos jurídicos.

Quem está pagando o pato e a população eleitora e contribuinte. Mas que não recebe altos salários de acordo com a realidade nacional e não tem condições de pagar um dentista particular. É claro que um prefeito ou um vereador não se enquadram nessa lista.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorCataguases está com o FPM bloqueado
Próximo artigoNeurologista realiza consulta gratuita na Wesleyana
Nelson Filho é coordenador da pastoral de Comunicação do Santuário de Santa Rita de Cássia, é presidente do Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB) em Cataguases, diretor responsável do Jornal Minas & Gerais (MTB 17.816), estudou Ciências Sociais na UFF em Niterói, Letras na FIC e Direito na SUDAMERICA.