Advogado fala da apuração dos fatos ligados a contratação da Innovar

0
6

Afastamos as questões políticas e buscamos por simplesmente a verdade dos Fatos, e fato é que essa Comissão (CEI) primou pela observância dos Princípios Constitucionais da Ampla Defesa do Contraditório oportunizando ao Senhor Prefeito, bem a senhora Cláudia Aline, que demonstrassem a inocência ou que fizessem demonstração das suas das suas teses de defesa durante toda a instrução desse processo de apuração.
Fato é que muitas pessoas foram ouvidas, documentos foram juntados, tivemos a colaboração do Promotor de Justiça Dr Fábio que muitos nos auxiliou com o fornecimento de documentos e informações.
Ao chegarmos ao término desta Comissão Especial de Inquérito (CEI) nós encontramos fortes indícios de atos praticados por Agentes Públicos como: A falsificação de um documento que foi juntado nesse processo envolvendo a Inovar que foi a um orçamento da empresa AML que teria sido assinado pela Dona Beatriz Vieira, tivemos também o orçamento da empresa MEDCLIN essas duas empresas informaram taxativamente em resposta a Ofício, bem como através de depoimento na Comissão de Investigação, que elas não forneceram esses documentos, para que se fizessem parte do processo de contratação da empresa Inovar via adesão ao Processo de licitação, então de posse dessas negativas nós tivemos que concluir que realmente algo de muito escuro existe por trás da contratação da empresa Inovar.
Essa empresa é ela é natural do Espírito Santo que tem o seu representante um que nunca tivemos a oportunidade de nos entrevistar com ele. nos levando até mesmo a conclusão de uma possibilidade de existência de um representante laranja dessa empresa, a empresa Innovar nunca se fez representar por um de seus sócios no município de Cataguases, todas vezes que ela se fez representar, se fez representar pelo advogado.
Onde estão os sócios da empresa Innovar, isso tudo é muito estranho quando a prefeitura deixa de prestigiar o mercado local, deixa de dar oportunidade as empresas sediadas em nossa Cataguases para contratar empresas de pessoas estrangeiras.
A Lei 8666 que regula o Processo Licitatório prevê sim a possibilidade da Adesão todavia para que essa decisão seja feita dentro dos ditames da lei é preciso que exista vantagem Econômica para Cataguases, o que não se não se constatou através da apuração na Comissão Especial de Investigação, o que se viu foi uma contratação e extremamente superfaturada, as demais empresas de Cataguases que foram convocados a prestar depoimento todas elas todas elas praticam preços infinitamente inferiores.