Corredora de 103 anos bate recorde e ganha medalha de ouro

0
8
103 anos

Chegar aos 103 anos é pra poucos ainda mais quando se ganha uma corrida em primeiro lugar.

103 anos

Julia Hawkins, apelidada de “O Furacão”, ela ganhou a medalha de ouro na categoria de “100 anos e mais” dos Jogos Seniores de 2019, em Albuquerque, EUA.

Julia correu os 100 metros em 46,07 segundos, uma pontuação muito boa, embora não seja sua melhor marca.

Ela é a mulher mais velha a competir formalmente em uma pista americana, de acordo com a organização, que hospeda o evento de estilo olímpico para atletas de 50 anos ou mais.

Estilo de vida

 

Julia Hawkins passa a maior parte do tempo trabalhando no jardim de sua casa em Louisiana, onde guarda todas as medalhas de ouro acumuladas anos após anos.

“Quando você tem 103, todo dia é um milagre. Eu continuo me levantando e estou aqui de novo “.

“Estou ocupada, estou em movimento, não faço exercícios especiais, fiz isso no passado, mas agora não acho que precise.”

Outras vitórias

 

E não foi a primeira vez. Julia Hawkins já havia participado há dois anos na mesma competição e teve um recorde mundial nos 100 metros, com um tempo bem abaixo dos 40 segundos.

Ela também estabeleceu um recorde nos 50 metros com um tempo de 21,06 segundos contra os concorrentes mais jovens que ela.

Julia começou a correr aos 101 anos de idade.

Até então, ele pedalava, ganhou vários títulos e decidiu correr quando o ciclismo se tornou muito difícil.

É a maior de todas as mulheres que competem nos Estados Unidos, de acordo com a Associação Nacional de Jogos para os Idosos.

Nytimes